Curta no Facebook

segunda-feira, 15 de março de 2010

São Paulo Indy 300 - Um fiasco!

E a Fórmula Indy em São Paulo, hein!
Lamentável!
O mico do ano!
Um pista totalmente sem condições, originalmente imprópria para a prática da modalidade e não adequada para recebê-la.
(e o impressionante foi a organização do envento, os técnicos, os diretores de prova, seja lá quem for, não terem percebido que a pista era assim e que a coisa podia ficar daquele jeito.
E a transmissão da Band? Nossa!
Amadora! Amadoríssima.
Desinformação, cortes contínuos, tomadas inúteis e ridículas. Nunca mostravam a reta principal inteira, provavelmente por causa da poeira que levantava quando os carros passavam. Isso tudo sem falar que, pra não carregar nas críticas à pista e à organização (da qual a Band fazia parte), ficavam tentando tapar o sol com a peneira e desviar dos assuntos relevantes ou amenizar a coisa. E falar em "sol com a peneira" também só pode ser brincadeira da minha parte, né? Só se fosse a CHUVA com a peneira - e aliás, que chuva. O que só piorou a droga da pista que se já estava sem aderência virou um sabãozinho só, e ainda depois que parou de chover, não escoava a água. Cruzes!
O pessoal do twitter muito inteligente e oportunamente chamou a prova de SP Curling 300. é, tava mais pra curling, mesmo. Aliás o twitter era só zoação.
E esa foi a primeira prova de Indy no Brasil: pilotos reclamando, twitteiros zoando, o Luciano do Valle constrangidamente empolgado, a pista poeirenta, depois alagada.
Será que teremos no ano que vem?

*****************************
Nem vou falar da prova porque na verdade nem gosto uito de Fórmula Indy. Assisti mais pela curiosidade de ver uma prova em circuito de rua em São Paulo.
Em todo caso, a que possa interessar, vai aí a colocação:

1º) Will Power (AUS/Team Penske), 2h00min59s5693


2º) Ryan Hunter-Reay (EUA/Andretti Autosport), a 1s8581

3º) Vitor Meira (BRA/A.J. Foyt Racing), a 9s7094

4º) Raphael Matos (BRA/Luczo Dragon-de Ferran), a 10s4235

5º) Dan Wheldon (ING/Panther Racing), a 10s8883

6º) Scott Dixon (NZL/Target Chip Ganassi), a 11s3473

7º) Dario Franchitti (ESC/Target Chip Ganassi), a 12s0579

8º) Mike Conway (ING/Dreyer & Reinbold Racing), a 12s1654

9º) Helio Castroneves (BRA/Team Penske), a 12s7411

10º) Tony Kanaan (BRA/Andretti Autosport), a 13s4850

2 comentários:

  1. JÚLIO JOSÉ ARAÚJO15 de março de 2010 19:35

    Seguinte:Não foi a primeira prova de Fórmula indy no Brasil.

    Temos que louvar a ousadia dos empreendedores em tentar fazer um circuito de rua (aliás o primeiro da América do Sul)no sambódromo (ou vamos deixá-lo só pra carnaval e baixarias na apuração?

    Falhas, erros, claro que teve....mas é o preço da ousadia , do ineditismo...Pq vcs não falam que, com alguns ajustes, futuramente o evento irá brilhar....como foi com o carnaval que há 20 anos também era esse "fisco" (e muito pior!!)
    vCS não visualizam a geração de empregos e benefícios pra economia que a prova ´pode trazer? para!!!

    ResponderExcluir
  2. Tá certo em parte, Júlio.
    Verdade que devemos louvar a ousadia, mas deve-se estar pronto para responder à altura às exigências de um evento internacional de tamanho porte. vc comparou ao Carnava de 20 anos atrás, mas o Carnaval era pra consumo interno e só passou a ser tipo exportação depois que ficou MUITO organizado e as escolas passaram a entrar a hora e não ultrapassar o tempo, so para citar uma evolução.
    E é perfeita também tua colocação que com ajustes a coisa pode melhorar, só espero que a organização dê outra chance.
    Não tripudiei por me regojizar com o vexame, mas exatamente para salientar toda minha decepção com um evento que deveria servir para impulsionar o nome do país no cenário de espetáculos esportivos mundiais.
    Pode estar certo que gostaria muito que tivesse sido um grande sucesso.
    E obrigado pela coreção quanto à primeira prova.

    ResponderExcluir